Alta Luz,

Da Luz De Um Novo Espaço Amável

12:43:00 Inominável Ser 2 Comments


Um pouco pesco da Luz...


Quero pescar!


Quero pescar!


Quero pescar!


A Luz,

Sublime instante de coloração

Que não me reduz,

Mas que me conduz ao

Alcance mais nítido

Da tua alva

Existencialidade...


Ó rosto

Tão luzidio!


Ó rosto

Tão pleno

De perfeitas

Luzes!


Ó rosto

Gigante perfeito

De titânicas

Luzes que podem ser

Mui amadas!


Mais do que feminil rosto,

Mais do que feminil luzidio

Rosto,

Teu rosto exprime o que

Exprime todo o Ser

Da Deusa Afrodite,

É rosto da

Olímpica Beleza Luzidia

É rosto da

Olímpica Nobreza Luzidia,

É rosto da

Olímpica Geração Luzidia,

É rosto da

Olímpica Senda Luzidia!


Espaço

Amável!


Espaço Amável

Em teu rosto

De luzidias estâncias

Guiando ao

Ver O Alto Amável!


Espaço

Amável

No

Rosto

Teu

De

Mulher

E

De

Deusa!


Amor Luzidio resgatando-me

Das Sombras Da Negativa Aurora,

Esgotando as Falsas Vestes,

Revestindo-me com

A Armadura De Apolo,

Sou O Sol Amando

E Dotando De Luz

O Teu Rosto De Mulher,

O Teu Rosto De Deusa,

Rosto que eu

Tornando-me O Deus Apolo

Consagro Ao Rugido

Do Mestre Leão

Nas Constelações Amáveis

Da Alta Luz!


A Verdadeira Mãe

Em Teu Rosto

Luzidio!


O Verdadeiro Pai

Em Teu Rosto

Luzidio!


As Hostes Celestiais,

Todo O Divino,

Todas As Altas Esferas

Desta Criação

Em Teu Rosto

Luzidio!


Sou O Deus Apolo

Ganhando Cada Espaço Amável

Das Linhas Todas

De Teu Rosto Luzidio

E Exigindo Apenas

Que A Aurora De Tua Alma

Sempre Ilumine O Horizonte

Dos Crepúsculos Internos

Dos Meus Secretos Mundos

E Que Eu Possa,

Senhora Do Rosto Luzidio,

Com A Luz,

A Alta Luz,

Pescar As Maravilhas

De Também Ver Toda Alta Luz

Em Teus Secretos Mundos

De Luzidios Confins!


Ao Resgate,

Luz!


Ao Resgate,

Luz!


Ao Resgate

Deste Apolo Aqui

Retornando Ao

Luzidio Amor

Que Também É Parte

Do Romance Inominável

Do Grande Dia

E Da Grande Noite!


Inominável Ser

FITANDO A LUZ

DO ROSTO

DA GRANDE SENHORA

DO ROSTO LUZIDIO




2 Românticos Aqui Se Revelaram:

Azul,

Azuis Mistérios De Um Negro Romance

19:05:00 Inominável Ser 0 Comments


Mares distanciados de rompantes humanos

E eu no azul

E eu crescente no azul

E eu estando no azul

E eu clamando no azul

O azul dos olhos de uma

Vampyra amável

Que me permite romantizar-lhe

A Existência Nas Trevas!


Azul

Azul

Azul

Buscar Os Azuis Mistérios

Deste meu Negro Romance

Pois procuro agora plantar

No Jardim Das Trevas

Uma Árvore Romântica

Para a Vampyra que me seduz

Perto da Barca De Todos

Os Negros Montes!


Azul

Azul

Azul

Buscar-me diante do Templo

Que acorda todos

Os Deuses Noturnos Do Amor

Que saúdam a Vampyra

Cujos sorrisos espantam

Os negrumes terríveis

E romantizam até sobre

Os recantos mais estranhos

Das Estradas Noturnas!


Azul

Azul

Azul

Busco a Vampyra

Sou o Vampyro

O momento é

Do Verdadeiro Romance

Das Trevas

É o momento do

Negro Romance

Vampyra venha

Venha Vampyra

Os Azuis Mistérios

Nos consagram

Ao Amor De Lilith

Ao Amor De Astarte

Ao Amor De Selene

Ao Amor De Hecate!


O

Azul

Vampyra

O

Azul

Vampyra

O

Azul

Vampyra

Realizado O Rito

Estou na Caçada

Ártemis me concede

A Romântica Flecha

Para O Romântico Arco

Sua Alma Eterna

Nos Azuis Mistérios

Minha Alma Eterna

Nos Azuis Mistérios!


Azuis Mistérios

Vampyra

Azuis Mistérios

Vampyra

Azuis Mistérios

Vampyra

Amo-te nesta Esfera

Do Negro Romance

E falo da Negra Luz

Rompendo Os Lares

Dos Deuses Noturnos

E reunindo Em Si

A Fonte Da Sangüínea Existência

De Cada Coisa Da Criação

Que Tende A Amar

Que Tende A Fazer Amar

Que É O Verdadeiro Amar!


Negro Romance

Azuis Mistérios

Negro Romance

Azuis Mistérios

Negro Romance

Azuis Mistérios

Vampyra

Vampyra Da Negra Manhã

Romântica

Vampyra Da Negra Tarde

Romântica

Vampyra Da Grande Noite

No Grande Romance

De Todas As Coisas

Mais Eternas

Mais Libertadoras

Mais Libertas

Mais Caçadas

Mais Caçadoras!


Amor De Vampyro

Para

Amadíssima Vampyra!


Inominável Ser

NOS AZUIS MISTÉRIOS

DA

AMADÍSSIMA VAMPYRA




0 Românticos Aqui Se Revelaram:

Beth Gibbons,

Anseios Vagarosos Pelo Vosso Olhar

18:52:00 Inominável Ser 0 Comments


observando o enevoado transparecer

das belas coisas que transitam leves e fluidas

no transparecer das raízes terminais

de toda as árvores que devem morrer,

querida que não me olhas,

sou o solitário viajante de um trem fadado

a desaparecer no exato instante em que

for guiado pelos fios das minhas lágrimas

formando um linha diretamente fadada

ao pior desfecho indesejado


as coisas puras do amor se fazem gratas

assim mesmo,

querida que não me olhas,

nesta hora poética de romantismo meio que

um tanto cheio de angústias mórbidas

e talento teatral trepando com as quedas

de lágrimas d'alma,

mas assim sou nesta hora malvada

na qual penso na malvadez do seu distante Ser

que teima em não querer ver

o meu Ser próximo a ti


as estradas são maravilhosamente longas

neste fim de dia longo e trabalhoso,

querida que não me olhas,

e aproveito para confessar meu amoroso

e prazeroso desgosto mui gerador destes

versos poéticos que lacrimejam tanto

ao balanço de Beth Gibbons em sua voz

que faz com que tudo de mim vibre

e lacrimejantemente se torne um vibrátil

corredor de lembranças tristes de

um romance que não estou a viver

contigo como se deveria viver


rodas perfuradas de carros em minha estrada

e fora daqui de minha romântica

ou quase romântica

morada de devaneios e sonhos mui tristes,

querida que não me olhas,

fora daqui muitos possuem o calor

da união do lábio doce com o lábio de

indefinível valor,

a união do lábio do homem que ama

com o lábio da mulher mais maravilhosa

por ele amada,

uma união que eu contigo queria,

e como queria,

estar agora a realizar

em um ponto exato de ônibus

onde não passasse nenhum outro ônibus

além daquele que sempre comporta

O Grande Romance Dos Amantes Eternos


eu agora não posso chorar aqui a escrever

e nem devo pensar em definir algum patamar

para algo ascender a fim de me fazer

sequer em um instante leve chorar,

querida que não me olhas,

pois o meu choro é mais eterno

do que a eternidade do vosso olhar

que distante de mim sempre vai estar,

o meu choro é uma ânsia estranha de um

homem estranho que ainda teima em

querer algo romantizar de forma mui estranha,

é o choro meu de angustiosa romaria

em direção a algum ponto de farinha amassada

pelos pés de algum alguém que talvez se importe

em pelo menos uma vez me olhar


Inominável Ser

ANSIOSO E AINDA PENSANDO

QUE SUA QUERIDA QUE NÃO

O VÊ

POSSA TALVEZ

VÊ-LO




0 Românticos Aqui Se Revelaram: