Deus Amor,

O Romance Da Morte E Do Amor

23:40:00 Inominável Ser 0 Comments


Morte

Amor

Romantismo cemiterial

Languidez de uma cor

Plenamente seu que a minha

Rouca voz de homem

Acostumado a chorar por mulher

Não vai te convencer

De que morreria por ti ao fechar

Da tampa do caixão antigo

Dos meus dias de solidão mortal


A morte

O amor

Dualidade entre nós

Nós que somos Românticos Eternos

Nós que somos Românticos Imortais

Tu pegas meus olhos

Tu encarceras meus olhos

Eu pego teus olhos

Eu encarcero teus olhos

Braços e suor

Ai o cheiro do teu suor

É amar a fêmea assim que tu és


A Morte

O Amor

Deusa Morte

Deus Amor

Os Dois Deuses Que Regem

O Romance Dos Renascimentos

Planejaram tudo com ardor

E nos uniram em um momento

De esquelético motor

Que se tornou um jato intergaláctico

Que nos leva a outros mundos

A partir do leito em que nos damos

Alguns amassos


Morrer

Amar

Qual Shiva E Kali

Qual O Deus E A Deusa

Qual Lúcifer E Lilith

Qual Iansã E Ogum

Qual Brad Pitt E Angelina Jolie

Nós nos consagramos

Mortos amados

No Romance Tântrico Maior

Eu morro em teus braços

Tu morres em meu peito

Beijo os teus cabelos

Tu beijas os meus olhos


Mortos

Amados

Veja ali em um espaço

O espaço entre a janela do nosso

Tântrico leito

E o Grande Leito Da Criação

O Sexo Entre A Mulher Universal

E O Homem Universal

E O Filho Gerado

A Contrabalançar A Balança

Das Gerações Universais


Morrendo

Amando

Tu És A Mulher Universal

Eu Sou O Homem Universal

O Tantra Mortal

O Tantra Amado

Romance Do Tantra

Unidos mortos

Unidos amados

E Jamais Separados

Ao Fim Da Tântrica Viagem

Ao Alto


Inominável Ser

TANTRICAMENTE

MORTO

AMADO

UNIDO A ELA

TANTRICAMENTE

MORTA

AMADA




0 Românticos Aqui Se Revelaram: