Anjos Noturnos,

Os Momentos Para Em Ti Muito Pensar

19:39:00 Inominável Ser 0 Comments


há momentos em que paro para pensar

no valor da poética pena que até tu

me guias

até tu que distante estás

uma distância como a da minha

até O Um

uma distância como a do amanhã triste

até o ontem verdadeiramente feliz

e me vem a questão do

porquê ser ainda poeta

e do porquê de romantizar

sobre musas distantes belas

musas como tu que busco

nas noites solitárias absurdas

nas quais até

os Anjos Noturnos

adormecem beijando as lápides

dos antigos poetas

poetas românticos

poetisas românticas

minha irmã Florbela

meu irmão Álvares

my brother Byron

my sister Breyner


sou subestimado

sou superestimado

ninguém me conhece

livros estão longe de serem lidos

livros meus acerca da

Filosofia Inominável

De Ser Solitário

sou solitário romantizando

diante da tua imagem

imagem de dama altiva

fumando cigarro

cigarro que pode trazer-lhe

aquela doença de nome amargo

mas esqueças do câncer

dê-se a liberdade de bela

derrotar ao concretizado correto

sejas apoliticamente incorreta

como eu sou

mui politicamente incorreto e rebelde

um misto de Robespierre e Marat

com o tempero nietzscheano

e schopenhauriano

acima de rodelas de maças

mordidas por Sade e Baudelaire


meu ego explode sim

meu desejo explode assim

retiro de mim meus Romances

alcanço A Grande Mulher

através de ti

através das Românticas Faces

deste Romance Virtual

Romance Real

para um bardo de gótico coração

de manteiga e cristal

um bobo qualquer

diante da feminil formosura tua

tua formosura de maiores torres

torres nas quais minhas buscas

são pelas infinitas princesas aprisionadas

em vossa alma

princesas d'alma vossa

de Negra Princesa Maior

Do Romance Dos Momentos

Além Das Cinzas

E Além Das Fumaças

momentos entre os vossos cigarros

e os de Diana Marini

momentos entre o vosso olhar assim

de Senhora Acima Das Cinzas

E Das Fumaça

e o olhar Daquela também distante

Deusa Fada


momentos nos quais penso

nos quais penso em remendos

dos vários Seres em mim mesmo

em ti

em ti

assim a fumar

a me tragar talvez

a me imaginar talvez

a me ver talvez

a me ignorar talvez

como tanto ocorre

com todas

toda vez

que me alço

a me aproximar

das princesas a mim

próximas

que me são negadas

pelo Romance Do Destino

E Do Carma

como muitos bardos

que tocaram suas liras

mas não tocaram

em suas musas princesas

e ajoelhados desencarnaram

olhando paras as suas

solidões de bardos


Inominável Ser

NO MOMENTO ATUAL

PENSANDO NELA




0 Românticos Aqui Se Revelaram:

Busca Espiritual,

Vertendo A Alquimia De Nossas Elementares Filosofias Amorosas

11:25:00 Inominável Ser 0 Comments


Sanctum regnum

Dizemos no patíbulo

Onde as nossas vestes

Se tornam partes

Da Romântica Veste

Das Coisas,

Alquimista que reina

Na Fortuna Cabalística

D'alma minha.

Qual doutores

Da Romântica Alquimia

Dedicamos tempos aos estudos,

Entre os toques

De nossos lábios

Embebidos pelo Puro Ouro

Do Espírito,

Da Riqueza Primeira

Do Verbo Amar,

Da Riqueza Segunda

Do Verbo Amar Mais Ainda,

Da Riqueza Terceira

do Verbo Amar Muito Acima.

Alquimia,

Romântica Alquimia,

Romântico Azoth,

Alquimia É O Poder

Do Romântico Fogo

Guiado Pelos Anjos Do Amor,

Nossos Espíritos

São O Macho Universal

E A Fêmea Universal

Preparando O Ovo Filosófico

Dos Mistérios Produtivos

Dos Mistérios Do Verdadeiro Amor.

Vamos ao Denso

E ao Não-Denso,

A Dama De Prata

É Um Giro

Pela Riqueza Intelectiva

De nossas Selvas Interiores,

As Mutabilidades

Na Mutabilidade

Geram Alquimias Tais

Qual A Luz Solar Adentrando

No Romance Lunar.

No Sal Da Romântica Sabedoria

A Grande Obra Nossa

Inicia-Se.

No Orvalho Da Romântica Obra

Nossa Colheita Recepciona

Colheitas.

No Feminino Da Romântica Colheita

Atravessamos A Força Que

Domina.

Na Supremacia Da Romântica Dominação

Aquecemos O Ovo Da

Realização.

No Aquecer Da Romântica Realização

Dominamos O Caminho

Progressivo.

No Belo Da Romântica Prata

Somos Os Adeptos

Intensos.

No Ser Da Romântica Intensidade

Somos O Enxofre

Gerador.

No Atanor Da Romântica Geração

Somos A Obra Em

Negro.

No Meditar Do Romântico Negro

Somos A Obra Em

Vermelho.

No Morrer Do Romântico Vermelho

Somos A Obra Em

Branco.

No Adquirir Do Romântico Branco

Somos As Paixões

Unas.

No Enforcamento Do Romântico Um

Somos Os Canais

Adequados.

No Amálgama Da Romântica Adequação

Somos O Pavão

Verdejante.

No Fecundo Do Romântico Verdejar

Somos O Pavão

Concretizado.

No Perfume Do Romântico Concretizar

Somos A Oculta

Púrpura.

Na Quebra Da Romântica Púrpura

Somos A Pedra

Reiniciada.

Na Esfera Do Romântico Reiniciar

Somos O Múltiplo

Regenerado.

Na Verdade Do Romântico Regenerar

Somos Sol E Lua

Objetivados.

No Imortal Do Romântico Objetivo

Somos Mestres

Operando.

Na Operação Do Romântico Operar

Somos Loucos

Contemplando.

No Todo Do Romântico Contemplar

Somos O Mundo

Completos.

Alquimia Dos Beijos,

Romance Da Alquimia:

Nossa Filosófica Amorosa

Busca Espiritual.

Por que vós todos

Nas coisas amorosas

Não procurais alquimizar

A Volúvel Matéria

E O Permamente Espírito

Diante Da Mutabilidade De Todas

As Coisas?

Beijos promovem

Alquimias várias,

Este É O Romance

Da Iniciação.

Eu e ela

Iniciados no alquimizar constante

De nossos beijos,

Beijos nossos,

Nossos beijos...


Inominável Ser

ALQUIMISTA

ALQUIMIZANDO

COM ELA

FILOSÓFICOS BEIJOS




0 Românticos Aqui Se Revelaram:

Antigos Amantes Do Sol E Da Lua,

Vagabundo Nas Amorosas Sombras Imortais Tuas

23:06:00 Inominável Ser 1 Comments


Jane Siberry canta:

"Oh it won't rain all the time.
The sky won't fall forever.
And though the night seems long,
Your tears won't fall, your tears won't fall, your tears won'tfall
Forever."


E uma chuva cai diante

do meu olhar vagabundo,

olhar de um vagabundo simples

de ruas inundadas de lamas

que secas emolduram meus pés.

Vagabundo que ama,

vou seguindo as sombras imortais

tuas,

sombras de amiga amante minha

dedicada ao iluminar

das minhas negras ruas.

Como não falar que sou vagabundo

diante da delicada riqueza

que chove de ti,

Imperatriz Maior minha?

Não há dinheiro que chova,

dinheiro é uma merda escrota,

não me interessa a porra do dinheiro,

me interessa romanticamente

ser um vagabundo a vagar

nas sombras imortais tuas

diante do meu vagabundo olhar.

Românticos não xingam,

nem romântico sou,

tento romantizar sobre um osso

que aqui perto de mim se quebrou,

um osso meu de antigas origens

a falar verdadeiramente douro

de onde sou e de quem sou

e para onde serei...

Sou da sinceridade vagabunda

dos bêbados,

sou da humildade vagabunda

dos pedintes,

se até aqui chego em tentativas

de romantizar toda a forma

que me vem do vagabundear

nas sombras imortais tuas

é porque sei chover bem em uma

conduta de bardo vagabundo

que ama como o sincero descendente

dos Antigos Amantes Do Sol

E Da Lua.

Sou desta estirpe,

Estirpe De Guerreiros Que Amam,

duro sou nas palavras amargas,

suave sou nas palavras silenciadas,

e como uma chuva de noventa mil

silêncios enevoantes

me calo agora,

pedindo perdão pelos palavrões,

mas sou vagabundo,

e vagabundos não medem

seu linguajar,

sou um vagabundo que quer

te amar com a mais vagabunda

romântica roupagem

de bardo a insistir em ser

um Romântico Ser...


E Jane Siberry canta:

"Last night I had a dream.
You came into my room, you took me into your arms.
Whispering and kissing me, and telling me to still believe.
Within the emptiness of the burning cities against which we saveour darkest
Selves...

Until I felt safe and warm.
I fell asleep in your arms.
When I awoke I cried again for you were gone.
Oh, can you hear me?"


Inominável Ser

VAGABUNDO CHOVENDO

E MUITO SONHANDO

NAS SOMBRAS IMORTAIS

TUAS




1 Românticos Aqui Se Revelaram:

Cova,

O Delicado Romance Das Negras Rosas

23:42:00 Inominável Ser 0 Comments


Gira O Negro Sangue

E As Negras Rosas

Idilicamente Tecem

Uma Estrada De

Amorosas Lágrimas.


Sou O Perdido

Da Estrada Ao Lado,

Ao Longo Dos Encontros

Perco-Me Diante

Da Falta De Recados.


Recados Teus

De Dama Inominável

Das Negras Rosas,

De Pele A Sangrar

O Sangue Da Inominável Nobreza.


Meu Rosto É A Tristeza,

Não Tenho A Ti Aqui

Para Me Dar Qualquer

Ato De Nobreza,

Pobreza Eu Sou.


Meus Lábios São Abismos,

Beijos Estão Longínquos,

Secura É Deles Ritmo,

Tuas Negras Rosas

Aqui Não Estão.


Minhas Mãos São O Vazio,

Nada De Tocar Na Pele Tua

De Dama Cósmica

Dançando Diante

Da Gama Das Altas Cores.


Queria Um Abrigo,

Um Negro Abrigo

Em Tuas Negras Rosas,

Queria Deitar-Me Nelas,

Quero Deleitar-Me Nelas...


Me Ame,

Meu Negro Coração

Em Negro Romance

Abre Uma Canção

E Mil Outras Canções

Aos Teus Negros Existires!


Me Ame,

Meu Negro Coração

Em Negro Romance

Abre Os Laços Da Virtude

Dos Eternos Românticos

Como Eu Solitários!


Me Ame,

Meu Negro Coração

Em Negro Romance

Abre Um Leque

De Possibilidades Possíveis

De Serem Realidades Realizadas!


Me Ame,

Senhora Das Negras Rosas,

Romantizo A Tua

Negra Presença

Em Minha Humilde Cova...


Inominável Ser

PEDINDO PELAS

NEGRAS ROSAS

DA

DAMA INOMINÁVEL

DAS NEGRAS ROSAS




0 Românticos Aqui Se Revelaram:

Contemplação,

Meditativamente Contemplando O Teu Meditar

22:50:00 Inominável Ser 0 Comments


Realizo um momento inteiro

de efeitos dados aos anseios

do meu coração especialmente feito

de observações várias.

Te observo desde que

as primeiras luas fizeram

com que os últimos sóis

fossem representar

O Nascer De Todas As Esferas.

Te observo desde que

primeiramente pisei

em um solo material

após ter vindo de Lá,

De Lá Onde Tudo Gira

No Imaterial.

Te observo desde que

tudo aqui na Terra

era sorriso e ordem fraternal,

naquela época que dourava

todo ar,

todo mar,

todo verde,

que está em nosso redor...


Observar,

contemplar,

contemplar a tua meditação,

agora nesta época

em que morta está

a Razão.

Contemplar assim

como um voyeur inocente

a tua meditação,

o teu distante olhar,

trazendo-lhe as belezas

que ocultas estão

no brilho das coisas

em teu rosto embebido

de ondas maviosas

do Grande Mar.

Contemplar tua meditação,

ser um contemplador

desta tua meditação,

querida rainha minha,

rainha que nas noites protegidas

pela Grande Loba Hecate

traz para mim

o finíssimo alcance

de tecidos de vestes

de eternas campanhas...


Contemplativo,

louco para muitos,

gênio para ninguém,

este sou eu,

o Inominável Ser,

angustiosamente,

tristemente,

meditativamente,

contemplando o teu meditar...


Contemplativo,

rebelde para com tudo,

provocador de todos,

este sou eu,

o Inominável Ser,

apaixonadamente,

vividamente,

lacrimosamente,

meditativamente,

contemplando o teu meditar...


Sejamos como Kant,

sejamos como Spinoza,

contemplativos enamorados

um pelo outro,

querida meditadora,

nos ensinemos lições

no Romance Das Meditações

Dos Crepúsculos

E Das Auroras...


Meditemos...


Contemplativos...


Meditação...


Contemplação...


Meio...


Ação...


Conter...


Templo...


Ação...


Inominável Ser

MEDITANDO ATIVO

NO CONTEMPLAR

DO MEDITAR

DELA




0 Românticos Aqui Se Revelaram: