A Senhora,

A Silenciosa Senhora D'Alma Minha

12:29:00 Inominável Ser 0 Comments


Lago milgaroso de infinitas profundidades,

minha consciência torna-se

mil consciências

e eu me transformo

no lírio perto das pedras quedantes

de áridos vales


Minha alma vaga nas sombras

de uma floresta estranhamente

amiga dos meus terrores

e as harpas dos Elfos Negros

tocam melodias arcanas

que chamam por Ela


As Danças são múltiplas

dançam as flores noturnas

dançam as folhas noturnas

dançam as raízes noturnas

e todo dia naquela floresta

é A Noite Mais Eterna


Ela Dança Sendo As Flores Eternas

Ela Dança Sendo As Folhas Eternas

Ela Dança Sendo As Raízes Eternas

Ela chega

Ela sorri

Ela me acalma


Triste não fica mais a alma minha

A Senhora chegou

A Senhora d'alma minha chegou

e silenciou o terror e o tremor

e o temor e o torpor

e por fim me amamentou


A Senhora chega sempre que

em lagos tenebrosos estou

e romantiza n'alma minha

Seu Silêncio De Alto Profundo Amor

O Silêncio Dos Lagos Antigos

O Silêncio Das Deusas Naturais


A Senhora silencia-me

os versos são do Silêncio Eterno

Fadas Negras dançando

Anjos Negros dançando

no mais profundo dos meus lagos

Ela silencia meus internos cadafalsos


Inominável Ser

SILENCIADO PELA

SENHORA DE SUA

ALMA ETERNA





0 Românticos Aqui Se Revelaram: