Pedras,

Nas Pedras Que Escrevem Te Amo

01:21:00 Inominável Ser 0 Comments


eu fui escrevendo

do coração de todas as montanhas

aos planaltos serenos

das cidades perdidas


perdidas as chaves singelas

das portas amigas

de antigos quartos

que cuidavam de mim


cuidando do meu silêncio

até deixo minha espada cair

o escudo vai atrás

a armadura também


as armas que tenho

todas ao solo

eu nu fico contemplando

o vazio do meu romântico solo


o romantico solo eu acaricio

à procura daquelas pedras

que eu marquei

com o vosso Ser


vosso Ser naquelas pedras

é o eternizado prazer

que tive em escrever

eu te amo nelas


nas pedras que escrevem te amo

minhas cicatrizes se apagam

e eu sou novamente jovem

como antes havia sido ontem


nas pedras que escrevem te amo

sonho com o presente entesourado

nas remotas câmaras d'alma

vossa de senhorita amável


nas pedras que escrevem te amo

parou A Guerra

parou A Solidão

parou A Cova


nas pedras que escrevem te amo

avança O Jardim

avançam As Asas

avançam Os Romances


nas pedras que escrevem te amo

eu avanço em vossa direção

estou tão distante

mas mesmo assim eu vou


nas pedras que escrevem te amo

sou um romântico perfeito

e até que enfim

romantizo mais verdadeiro


nas pedras que escrevem te amo

arrogância minha abortada

vaidade minha abortada

amargura minha abortada


nas pedras que escrevem te amo

o barro das mágoas apagado

o barro das perdas apagado

o barro das indecisões apagado


nas pedras que escrevem te amo

até que enfim

te encontro apenas para mim

em algo risonho


nas pedras que escrevem te amo

diante delas

até sorrio porque

é você escrito nelas


nas pedras que escrevem te amo

você está perto

você está aqui bem perto

você não vai mais embora


nas pedras que escrevem te amo

você aqui fica

você aqui fala

você aqui é chama


nas pedras que escrevem te amo

te chamo

te chamo

te chamo


Inominável Ser

COM AS MÃOS

NAS PEDRAS

QUE ESCREVEM

TE AMO










0 Românticos Aqui Se Revelaram: