Beijos,

Sangue, Pele, Tudo...

10:53:00 Inominável Ser 2 Comments


Sangue


Ofereça-me,

amante,

o líquido transbordante

de rubro mel

e adoces com

vossos beijos

o meu Ser...


Pele


Dourada pela noite,

aquecida pelas estrelas,

banhada pelo luar,

prateado brilho

a mui me

me fascinar

em meu Ser...


Tudo


Decifrações de um

misterioso caminhar,

o caminhar proporcionado

pela força do meu

longo afetuoso beijar

em vosso Ser

em meu Ser...


Sangue


Taça cheia,

rubra nascente,

rubra corrente...


Pele


Carnal semente,

prateada serpente,

prateada noturnamente...


Tudo


O Todo presente,

Seres Conscientes,

Seres Onipotentes...


Sangue


Bebamos


Pele


Beijemos


Tudo


Busquemos


Inominável Ser

COM ELA

BEBENDO

BEIJANDO

BUSCANDO







2 Românticos Aqui Se Revelaram:

Leona Volpe disse...

Muito bonito, gostei das pausas que você insere na poesia, elas possuem um certo charme, e dão mais eloquência e significado as palavras.

O engraçado deste texto é que ele pode ter muitos significados, eu pude enxergar dois, além do lógico.

Mas eu não irei explorá-los, até porque, como escritora, eu sei, que muitas vezes queremos dizer o óbvio, e as pessoas tendem a atribuir terceiros significados às nossas palavras.

Enfim, gostei muito, o tom gótico, a sequência das palavras, o local, o tema. O todo em si, fez um conjunto bastante interessante!

Meus parabéns!

Agradeço-lhe pelo comentário, Leona Volpe, a Energia dos versos me contagia, as estrelas cantam, os ritmos dançam...

sangue...

pele...

tudo...

Amor!

Amor!

Amor!

Amor!

Amor!

Amor!

Amor!

Amor!

Amor!