Angústia,

Das Brumas Que Me Lembro De Um Vago Feliz Tempo

00:00:00 Inominável Ser 2 Comments


Lembro das brumas,

altivas,

buscando-me na

felicidade que eu

tinha.


Lembro das brumas,

amigas,

moldando uma protetora

capa de felizes

matizes.


Lembro das brumas,

imponentes,

agitando uma coroação

de felizes horizontes

vivídos.


Lembro das brumas,

aliadas de momentos

que ficaram aqui

gravados como

aço e fogo.


Lembro das brumas,

impondo ondas

de palpáveis oceanos

navegáveis pela minha

essência.


Lembro das brumas,

todas romantizando

aquela felicidade

perdida,

a única felicidade de

todas as minhas vidas...


Brumas,

onde ficou

minha

antiga

felicidade?


Brumas,

onde realizar

minha

nova

felicidade?


Brumas,

onde fecundas

minha

permanente

felicidade?


Brumas,

onde fazer

minha

sonhada

felicidade?


Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas


A minha

perdida

felicidade,

onde

onde?


Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas


A minha

perdida,

onde

onde

onde?


Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas

Brumas


A minha

felicidade,

onde

onde

onde

onde

onde

onde

onde

onde

onde

perdi?


Inominável Ser

PERGUNTANDO

E OBTENDO

SILENCIOSAS

BRUMAS

COMO RESPOSTA








2 Românticos Aqui Se Revelaram:

Cria disse...

Sempre a encantar o teu leitor com belas composições.

E tu sempre aqui a compor com tua presença novas romântics posições.