Amadas Noturnas Inomináveis,

Neste Ponto Determinado De Nosso Apaixonado Reencontro

02:29:00 Inominável Ser 3 Comments


Há um túmulo

bem longe vagando,

túmulo denominado

solidão reinante.


Enterrado ele está

abaixo da amada ponte

por onde passam

guerreiros amantes.


Pisamos na terra

longe da ponte,

estamos nas sombras

de quartos amantes.


Vamos,

esta é nossa casa,

falo contigo,

virtuosa amada!


Por que temer

a angústia da madrugada,

se é a madrugada

nossa mãe namorada?


Não temamos

nossa Mãe,

A Deusa Madrugada,

Amante E Amada!


Não,

querida amada

madrugadora,

não temamos!


Não temamos,

sempre é madrugada

em nossas almas,

sempre é!


O sol raiando

e acordando Onx:

ainda assim,

somos da madrugada!


As praias cheias

incomodando Lond:

ainda assim,

somos da madrugada!


Dias de céus azuis

enaltecendo Vonxer:

ainda assim,

somos da madrugada!


Não há luz que nos

faça sair de nossa

terna morada,

terna marca!


Reencontro nosso este

na madrugada,

a madrugada vigorosa,

a madrugada vigilante!


Reencontro de almas

amando-se desde

A Fúria Inicial Da

Criadora Aurora!


Reencontro de dois

namoradores da

Deusa Madrugada,

loucos amantes


filhos de sombras amadas!


netos das Coisas Antes Das Sombras!


bisnetos do Nada Que Amou O Todo!


Filhos Pródigos Da Grande Noite


Amada

Amada

Amada

Amada

Amada

Amada

Amada

Amada

Amada

!

!

!

!

!

!

!

!

!


Inominável Ser

AMANTE PRÓDIGO

DE SUA

PRÓDIGA NOTURNA

NAMORADA








3 Românticos Aqui Se Revelaram:

Adorei! Gostei e voltarei!!

Cria disse...

Sempre bom estar aqui e te ler, Poeta amigo ! Beijos.

Agradeço-lhes os comentários, aqui neste romântico espaço sempre haverá um romântico ponto determinado para o repousar de vossas palavras