Calor,

Nosso Verão É Todas As Estações, Formosa Tropical Amada!

12:00:00 Inominável Ser 6 Comments


"Levanta-te, minha amiga,

minha formosa, e vem!

Eis que o inverno já passou,

cessaram as chuvas e se foram.

No campo aparecem as flores,

chegou o tempo das canções,

a rolinha já faz ouvir

seu arrulho em nossa região.

Da figueira brotam os primeiros

figos,

exalam perfume as vinhas em flor.

Levanta-te, minha amiga,

minha formosa, e vem!

Pomba minha, nas fendas da rocha,

no esconderijo escarpado,

mostra-me teu semblante, deixa-me

ouvir tua voz!

Porque tua voz é doce, gracioso o

teu semblante!"


Ct 2, 10-14



Calor,

formosa amada,

está sentindo em nós,

mais do que sempre

sentimos,

o calor?


Calor,

formosa amada,

tua pele é a praia

na qual descanso

a cabeça pesada

após dias pesados...


Calor,

formosa amada,

tua pele é a onda

da praia habitada

apenas pelas

Maravilhas Universais...


Calor,

formosa amada,

tua pele nada em minha

pele,

somos peixes dentro d'Água Amorosa

do Grande Mar...


Calor,

tropical amada,

nus ficamos em nosso

leito,

emoldurados sendo pela luz solar

a entrar pela nossa janela...


Calor,

tropical amada,

nus ficamos em nosso

leito,

suando por causa das delícias

da combustão dos nossos lençóis...


Calor,

tropical amada,

nus ficamos em nosso

leito,

em todas as situações,

em todas as estações!


Sempre

É

Verão

Para

Nós

Dois!


Sempre

É

Grande

Verão

Para

Nós!


Sempre

Existe

O

Verão

Em

Nós!


Nunca chove,

vivemos em um país

onde não existe chuva,

apenas o sol a iluminar

nossos corpos

em plenas maresias!


Nunca neva,

vivemos em um palácio

onde o frio polar ártico

jamais chega,

protegidos pelo sol,

o nosso amigo maior!


Nunca caem as folhas,

vivemos em um mundo

onde Deus pousou as Mãos

abençoando o sol que brilha

com grande justiça

descendo sobre nós!


Sempre nascem as flores,

vivemos em um universo

onde a Primavera é A Esposa

do Verão,

alegrias sempre intensas em

intensa romântica imensidão!


Sempre brilha o sol,

vivemos em uma Criação

onde O Verão permanece

apenas para nós

como a única estação,

eternamente a única estação!


Sempre estamos felizes,

O Grande Sol Do Amor

nos ilumina a romântica estrada,

recebemos do Divino

O Romântico Caminho Em Direção

Ao Coração Do Kosmos!



"Arrebataste-me o coração, minha

irmã e minha noiva,

arrebataste-me o coração com um só

de teus olhares,

com uma só jóia de teu colar.

Como são ternos teus carinhos,

minha irmã e minha noiva!

Tuas carícias são mais deliciosas que

o vinho;

teus perfumes, mais aromáticos

que todos os bálsamos.

Teus lábios, minha noiva, destilam

néctar;

em tua língua há mel e leite.

Tuas vestes tem a fragrância

do Líbano."


Ct 4, 9-11



Inominável Ser

NO ETERNO VERÃO

COM SUA

FORMOSA TROPICAL

AMADA







6 Românticos Aqui Se Revelaram:

Aмbзr Ѽ disse...

sim, muitos poemas belos podem ser encontrados aqui. mas a beleza deste é sublime.

adorei!
http://terza-rima.blogspot.com/

O encanto destes versos igualmente me surpreendeu, a magia acumulada neles permite-nos viajar por uma plenitude cheia de ondulações de imenso ardor e calor. Este é um daqueles poemas que chamo de solares porque abundam em energia que calorosamente aquece a alma, uma energia que irrompe em cada alma que lê e se sente aquecida por cada verso. A Poesia é realmente magnífica, ela nos torna Deuses Criadores de imensos mundos e projetos de mundos que nossas mãos moldam com uma maestria sagrada e profana, ao mesmo tempo.

O Cântico dos Cânticos, esta obra-prima da Humanidade, é um destes poéticos eternos sóis. Inspirei-me nele para escrever este poema solar.

Agradeço-lhe pelo comentário, Amber, fiques com O Um.

E, retornes sempre a estes Romances que cativam-te a alma.

Janita disse...

Certamente que este inominável ser é um romântico inveterado! Só não quer admitir que o é...porquê??
E já agora, porquê inominável??

Ao navegar, sem rumo, neste mar da blogsfera vim dar ao teu blog. Deixo um comentário e se o desejares visita-me. Fiquei curiosa e um pouco extasiada com esta beleza exótica em forma de poesia.

Janita

Agradeço-lhe pela visita e pelo comentário, Janita.

Na verdade, confesso que o Romantismo faz parte de uma das muitas partes da minha personalidade... É um sintoma de uma doença incurável e um dom de uma poesia por mim desejável, ao mesmo tempo... É contraditório isto, mas é assim que defino estes Romances em face das diversas coisas a mais que trato em meus escritos e poemas. Jogando cartas de um baralho bem rico e as lâminas dizendo cada passo a ser tomado: é assim que eu "romantizo".

Não sei se a resposta ficou boa, mas é inexplicável, realmente, definir a romântica lógica.

Janita disse...

Prezado Inominável.
A tua resposta aqui, diz-me que o romantismo é uma das várias facetas que constituem a tua personalidade, isso me basta!!
Aos poucos virei conhecer os teus outros blogues.

O teu comentário, lá no meu cantinho, diz-me que ganhei mais um amigo...
Revolucionar as mentalidades retrógradas é um processo difícil, mas não impossível, e cada um de nós tem de tomar a seu cargo uma parte dessa tarefa.
Vou fazer-me tua seguidora para te colocar na minha lista de blogues e, assim, acompanhar-te mais de perto.
Saudações amigas.
Janita

Agradeço-lhe por seguir este blog, Janita, fico realmente satisfeito com a sua apreciação. Todo poeta gosta de ser lido e eu não sou diferente de nenhum outro que tenha existido, exista ou vá existir.

Gostei do teu blog e das idéias e ideais que defende, penso que já temos uma amizade formalizada, ainda que seja, apenas, virtual.

Fiques com O Um e tu serás sempre muitíssimo bem-vinda aqui.