Eternidade,

Duzentos Romances Assinalados No Grande Livro Da Eternidade

00:46:00 Inominável Ser 4 Comments


Duzentas são as rosas caídas nos campos de amores retumbantes perto dos Sábios Olhos Da Eternidade. Duzentas são as cantorias de pássaros alegres diante das Sábias Musas Da Eternidade. Duzentas são as mensagens trazidas lá onde residem os Sábios Pais Da Eternidade. Duzentas são as forças que traduzem A Sábia Romântica Poética Da Eternidade. Duzentas vezes são os poeticamente fortes rompantes das Correntes De Poder Da Eternidade. Duzentas vezes romantizados são os Pilares Da Eternidade. Duzentas vezes são romantizados os Signos Da Eternidade. Duzentas vezes são romantizados os Rumos Da Eternidade. Duzentos momentos são os romantizados no Grande Relógio Da Eternidade. Duzentos monumentos são os romantizados diante do Pórtico Da Eternidade. Duzentos estelares firmamentos são os romantizados na espetacular firmeza do Espetáculo Grandioso Do Panteão Da Eternidade. Duzentos são os sóis no Universo Da Eternidade. Duzentas são as luas no Universo Da Eternidade. Duzentos são os planetas no Universo Da Eternidade. Duzentos poemas são os sinais da Sagrada Inspiração advinda dos Poetas Da Eternidade. Duzentos são os Eternos Poetas assentados nos Tronos Da Poesia Da Eternidade. Duzentos são os meus Eus poeticamente romantizando e assinalando cada verso no Grande Livro Da Eternidade.



Meus olhos não

são

eternos.


Meus lábios não

são

eternos.


Meu rosto não

é

eterno.


Minhas pernas não

são

eternas.


Meus braços não

são

eternos.


Minhas mãos não

são

eternas.


Meus pés não

são

eternos.


Eu,

Espírito,

Sou Eterno.


Romantizo

a partir dos

Olhos Da Eternidade.


Romantizo

traduzindo os Versos dos

Lábios Da Eternidade.


Romantizo

transfigurando meu rosto como o

Rosto Da Eternidade.


Romantizo

caminhando com as

Pernas Da Eternidade.


Romantizo

erguendo meus braços como os

Braços Da Eternidade.


Romantizo

tornando as minhas mãos as

Mãos Da Eternidade.


Romantizo

dando passos com os

Pés Da Eternidade.


Romantizo

Como Espírito Eterno No

Espírito Da Eternidade.


Duzentos

Romances

E O Eterno Caminho.


Duzentos

Romances

E O Eterno Destino.


Duzentos

Romances

E O Eterno Exercício.


Duzentos

Romances

E O Eterno Retorno.


Duzentos

Romances

E O Eterno Sossego.


Duzentos

Romances

E O Eterno Beijo.


Duzentos

Romances

E O Eterno Sexo.


Duzentos

Romances

E A Eterna Paixão.


Duzentos

Romances

E O Eterno Amor.


Duzentos

Romances

dos vários poetas


que eu sou

no

Uno Romance.


Duzentos

Romances

do único poeta


que eu

romanticamente

sou.




Todo verdadeiro poeta escreve visando A Eternidade, Esta Musa Maior De Todas As Cósmicas Idades. Todo verdadeiro poeta quer e deseja ultrapassa a simples extensão de sua existência física e imortalizar-se na complexa infinitude da Eternidade. Todo verdadeiro poeta, atributo da Divina Poética, é uma Romântica Potência Da Eternidade, seja como for a poesia que ele ao mundo transmite. Eu sou assim, seguidores destes Romances, visitantes, amigos e inimigos, românticos ou aromânticos. Não é a fama que me leva a continuar a poetizar aqui. Não é a futilidade da efêmera busca da fama que me leva a continuar a dar tudo de mim nestes Romances aqui. Como já foi dito na introdução de Meus Treze Primeiros Romances, escrevo por Amor, AMOR AMOR AMOR AMOR AMOR AMOR AMOR AMOR AMOR!!! Um livro a ser publicado no futuro? Apenas Aquele Que Me Inspira E É A Própria Eternidade Sabe, eu apenas poetizo, eu apenas escrevo meu nome no Livro Da Eternidade...


Este é o Romance de número duzentos deste blog.


Duzentos Romances.


Duzentos Romances de muitos outros Romances...


Agradeço a cada um que aqui comenta.


Agradeço a cada um que por aqui passeia.


Agradeço a cada um que aqui permanece.


Agradeço a cada um cujo coração consegui tocar.


Agradeço a cada um cuja alma consegui tocar.


Agradeço ao Verdadeiro Pai, ao Verdadeiro Deus, O Uno Romântico, O Romance De Todos Os Romances, por ter alcançado a poética meta de duzentas vezes romantizar em um mundo contemporâneo que nem uma vez pensa em algo romantizar.


Mesmo sendo assim este nosso mundo, claro que eu, Inominável Ser, continuarei a Romantizar!


Inomináveis Saudações!


Saudações Inomináveis!


Inominável Ser

DUZENTAS VEZES

ROMÂNTICO

BARDO

INOMINÁVEL







4 Românticos Aqui Se Revelaram:

Beleza,

Gêmea Da Verdadeira Beleza Do Grande Romance Das Formas

10:32:00 Inominável Ser 5 Comments


Estremece meu corpo

Estremece a minha alma

Estremece o espírito

Que se agiganta

Em minhas românticas

asas


Estabeleço um contato

Com Forças Aladas

E eis-me alado

Falando de românticas

muitas batidas de

asas


Transito pela Grande Beleza

Das Formas

Entro em contato com

As Visões Da Aurora

reafirmo meu Ser brilhante

nos mundos


Fico perto de ti

Bela Da Aurora

Quando próximo está

O nascer da solar coroa

Nos firmamentos

Dos mundos


Bela Da Aurora

Encontro em Ti

A essencialidade final

A esplendorosidade inicial

A atitude de Ser

A Virgem Cósmica


Tu

Virgem Das Estrelas

É Gêmea do que há

Da Beleza Das Formas

No seio mesmo das

estrelas


Tu

Virgem Dos Sóis

É Gêmea do que há

Da Beleza Das Formas

No colo mesmo dos

sóis


Tu

Virgem Das Luas

É Gêmea do que há

Da Beleza Das Formas

Nos braços mesmos das

luas


Tu

Virgem Dos Cometas

É Gêmea do que há

Da Beleza Das Formas

Nos cabelos mesmos dos

cometas


Tu

Virgem Santa Cósmica

És do Divino Povo

Anjos Te louvam

Arcanjos Te carregam

Deus Te alimenta


Ouvindo estou

A Música Da Beleza

Na Música Das Esferas

Assim como Poe ouviu

Ao falar Daquela Lá

Nas Hostes Celestiais


Ouvindo estou

A Música Das Formas

No Baile Das Danças

Eternamente Sólidas

Assim como um dia

Já Dancei todas Elas


Ouvindo

Gêmea Da Beleza

Das Formas

Tua voz

Tua voz

A Tua voz


Veja Ali Como Eu Sou, Inominável Ser.

Em Trezentas Vozes Me Dou

Ao Texto Poético Do Deus

Que É Único E É Amor.

Sou A Beleza Das Formas

E A Forma Que Dá A Maior Beleza

Aos Campos Das Auroras

E Aos Vales Dos Crepúsculos.

Estou Em Sintonia Com

Os Poetas De Vosso Mundo

E Encontro Desde Milênios Atrás

Todos Aqueles Que Podem

De Mim Falar.

Eu Sou

Uma Das Faces Da Unidade.

Eu Sou

Uma Alegria Para A Unidade.

Eu Sou

Um Atributo E Uma Mensagem

Da Unidade:

A Mensagem Do Romance

De Todos Os Seres

Que Devem Romantizar

Acerca De Toda Beleza

Na Beleza Da Eternidade.”


Encantado fico

Encantado a voar

Encantado a estremecer

Encantado a poetizar

Encantando a romantizar

Encantado a encantar


Inominável Ser

NO DOMÍNIO QUE É

DAQUELA GÊMEA

DA BELEZA DAS

FORMAS






5 Românticos Aqui Se Revelaram:

Poema,

Como Em Um Poema

22:12:00 Inominável Ser 2 Comments


Como em um poema de Elliot,

os versos nascentes que me dizem

acerca de teu existir em meu

pensamento de bardo que

teima em romantizar,

traduzem-na como uma meia-irmã

de Afrodite,

filha da espuma do mar

e de Shiva,

bailando sem parar acima

de ossos secos,

profetizando a bailar acima

dos túmulos da insensibilidade

e clamando bem alto

doze poemas de Baudelaire.


Como em um poema de Baudelaire,

os versos que teimam em meus

pensamentos de bardo que

teimosamente romantiza

nesta época de insensíveis

animais racionais,

traduzem-na como A

Musa Crepuscular,

Senhora da Beleza

que os albatróis admiram,

Senhora da Eternidade

que os Vampiros idolatram,

Senhora da Vida

que a própria Morte respeita

e Anjo Caído que pisoteia

o rabo do Grande Demônio

clamando em voz elevada

poemas de Byron.


Como em um poema de Byron,

os versos rebeldes que

se transformam em romances

através dos pensamentos

do romântico bardo que eu

teimo em continuar a ser,

traduzem-na como Lightness

vencendo Darkness

em meio a uma chuva de meteoros

no Mediterrâneo,

sedutora atrevida e recatada

que desafia Don Juan

a duelos de beijos e espadas,

espadachim andarilha

que vive uma saga em busca

do sentido da bebida dos dias

e lilithiana criatura que

serpenteia pelas viris peles

clamando em voz tempestuosa

poemas de Rimbaud.


Como em um poema de Rimbaud,

os versos povoados de um

romantismo exagerado

nativos dos pensamentos

do exagerado romântico bardo

que eu mui teimoso sou,

traduzem-na como

A Mulher-Demônio

em várias temporadas

no inferno dos desejos,

A Desejada

no meio da praia,

A Desejada

no meio das ruas,

A Desejada

no meio dos desertos,

A Desejada

no meio dos palácios,

A Desejada

no meio de todo Desejo

e A Desejada

por Eros

na mesa do

Banquete Olímpico do Saara

clamando com voz estremecedora

poemas de Cruz e Sousa.


Como em um poema de Cruz e Sousa,

os versos rangendo em meus

românticos teimosos pensamentos

de romântico rangedor bardo

teimoso indiscreto,

traduzem-na na alvura

dos Campos Elíseos,

na alvura

dos Reinos Solares,

na alvura

dos Círculos Lunares,

na alvura

dos Ciclos Planetários,

na alvura

dos Sinos Estelares,

na alvura

dos Signos Galácticos,

na alvura

dos Símbolos Universais

e na alvura

do Sim Da Criação

clamando com voz absoluta

poemas de Florbela.


Como em um poema de Florbela,

os versos buscando sempre

os meus teimosos pensamentos

de romancista em pele de

teimoso bardo a romantizar,

traduzem-na como

A Donzela Amada,

A Donzela Desprezada,

A Donzela Amarga,

A Donzela Solitária,

A Donzela Amando,

A Donzela Amante,

A Donzela Beijada,

A Donzela Frágil,

A Donzela Poetisa,

A Donzela Afrodisíaca

e

A Donzela Divina

que Deus pôs no mundo

para bem alto clamar

O Poema Do Amor

Ao Amor Da Poesia.


Como no Poema Do Amor

Ao Amor Da Poesia,

os versos que traduzem meus

pensamentos de bardo versado

na teimosia de continuar

a romantizar em um desespero

contínuo e agradável,

não te traduzem mais e,

sim,

permitindo-me ver-te em

si mesma,

mostram-me A Realidade

de uma mulher romantizada

pela poesia de um romance

de pureza tão rara

quanto a pureza que tento,

como teimosa insistência,

aqui impor nestas

teimosas linhas e páginas,

clamando em voz baixa

o meu primeiro romântico

poema...


Inominável Ser

TEIMOSO

ROMÂNTICO

BARDO

COMO EM UM

POEMA







2 Românticos Aqui Se Revelaram:

Doce Menina,

Do Vento Que Sopra

21:54:00 Inominável Ser 2 Comments




Ventania, ventania, ventania,

me diga o nome

da doce menina

nascida da terra das

mil e oito maravilhas

de nove torres cristalinas!


Ventania, ventania, ventania,

como as mãos de Spinoza

vá polindo as lentes

d'alma minha

atrás do nome

da doce menina!


Ventania, ventania, ventania,

ó,

amiga ventania,

a doce menina corre,

é uma donzela beijada

pelos ventos da Vida!


Ventania, ventania, ventania,

ó,

amiga ventania!


Ventania, ventania, ventania,

ó,

grande amiga ventania!


Ventania, ventania, ventania,

ó,

grande eterna amiga ventania!


Ventania, ventania, ventania,

beijai os cabelos dela!


Ventania, ventania, ventania,

beijai a pele dela!


Ventania, ventania, ventania,

beijai o espírito dela!


Ventania, ventania, ventania,

beijai a mente dela!


Ventania, ventania, ventania,

beijai a alma dela!


Ventania, ventania, ventania,

ó,

doce ventania,

me traga a absoluta

beleza febril

de tão linda musa!


Ventania, ventania, ventania,

ó,

doce menina,

venhas para mim,

teu doce poeta

dando-te doce poesia!


Ventania, ventania, ventania,

soprai ao norte!


Ventania, ventania, ventania,

soprai ao sul!


Ventania, ventania, ventania,

soprai ao leste!


Ventania, ventania, ventania,

soprai ao oeste!


Ventania, ventania, ventania,

ó,

Ventania,

não pare,

não descanse,

não suma!


Ventania, ventania, ventania,

ó,

Ventania,

me dê a menina,

me dê a doce menina,

a doce menina de minha vida!


Ventania, ventania, ventania,

ó,

Ventania,

vem mais forte,

vem mais vívida,

vem adocicar toda minha vida!


Ventania, ventania, ventania,

doce menina!


Ventania, ventania, ventania,

minha doce menina!


Ventania, ventania, ventania,

minha doce amada menina!


Inominável Ser

PEDINDO

À VENTANIA

SUA

DOCE MENINA






2 Românticos Aqui Se Revelaram:

Alma Eterna,

As Brilhantes Riquezas De Tua Amável Alma Versátil

21:21:00 Inominável Ser 2 Comments




Em teu corpo pode brilhar

o mais denso e rico ouro,

ouro que já revestiu o corpo

de mulheres e Deusas

na História Terrestre;

porém,

em tua alma vejo algo

mais rico do que qualquer

ouro da Terra,

uma Riqueza que,

diante do terrestre ouro,

a este deteriora devido

ao Seu invulgar brilho.


Tua alma amável e querida

por este bardo cujo nome

foi esquecido no Romance

Das Eras,

uma Rica Alma detentora

das Formas Altas,

as Formas que anunciam

a Riqueza Estelar,

Amável Portadora Da Estrela

Que Canta A Glória

Do Romance Da Una Glória.


O Cintilante Deus Creador

fez em tua alma

um baú de Riqueza Alta,

tão Alta Riqueza

que inspira-O a dar-te

todos os Versos da

Eterna Beldade,

Versos escritos e declamados

pelos Poetas Da Eternidade.


O Rico Deus Creador

fez de tua alma

reduto da Riqueza Divina,

tão Divina Riqueza

que inspira-O a dar-te

toda a Poesia Da

Eternidade,

Poesia desenvolvida por todos

os poetas inspirados diretamente

pelos Poetas Da Eternidade.


O Único Deus Creador

fez de tua alma

O Recinto Da Riqueza Cósmica,

tão Cósmica Riqueza

que inspira-O a dar-te

todos os Poetas Da

Eternidade,

Poetas que decantam a tua

Eterníssima Altura

aos Olhos da Mãe Eternidade.


E eu,

que estou longe do

Um,

longe de ser um

Poeta Da Eternidade

e,

apenas,

perto da Inspiração dada

por Aqueles,

poetizo-te a tua amável alma

versátil na qualidade

de tua própria Riqueza,

incalculável Riqueza

que cega aos não-poéticos

olhos

e que dá aos poéticos

olhos

como os meus

A Visão Da Verdadeira

Beleza.


Ó,

Eternidade,

como é Rica

esta Filha

De Deus!


Ó,

Eternidade,

como é Plenamente

Rica

esta Filha

De Deus!


Ó,

Eternidade,

como é Infinitamente

Rica

esta Filha

De Deus!


E Eu,

Eternidade,

um pobre poeta,

tenho a alegria de Ver

tamanha Riqueza

em uma feminina criatura

amada pelo mais profundo

de toda a minha

poética romântica alma...


Inominável Ser

POBRE POETA

AMANDO UMA

RICA MUSA







2 Românticos Aqui Se Revelaram: