Eternidade,

Duzentos Romances Assinalados No Grande Livro Da Eternidade

00:46:00 Inominável Ser 4 Comments


Duzentas são as rosas caídas nos campos de amores retumbantes perto dos Sábios Olhos Da Eternidade. Duzentas são as cantorias de pássaros alegres diante das Sábias Musas Da Eternidade. Duzentas são as mensagens trazidas lá onde residem os Sábios Pais Da Eternidade. Duzentas são as forças que traduzem A Sábia Romântica Poética Da Eternidade. Duzentas vezes são os poeticamente fortes rompantes das Correntes De Poder Da Eternidade. Duzentas vezes romantizados são os Pilares Da Eternidade. Duzentas vezes são romantizados os Signos Da Eternidade. Duzentas vezes são romantizados os Rumos Da Eternidade. Duzentos momentos são os romantizados no Grande Relógio Da Eternidade. Duzentos monumentos são os romantizados diante do Pórtico Da Eternidade. Duzentos estelares firmamentos são os romantizados na espetacular firmeza do Espetáculo Grandioso Do Panteão Da Eternidade. Duzentos são os sóis no Universo Da Eternidade. Duzentas são as luas no Universo Da Eternidade. Duzentos são os planetas no Universo Da Eternidade. Duzentos poemas são os sinais da Sagrada Inspiração advinda dos Poetas Da Eternidade. Duzentos são os Eternos Poetas assentados nos Tronos Da Poesia Da Eternidade. Duzentos são os meus Eus poeticamente romantizando e assinalando cada verso no Grande Livro Da Eternidade.



Meus olhos não

são

eternos.


Meus lábios não

são

eternos.


Meu rosto não

é

eterno.


Minhas pernas não

são

eternas.


Meus braços não

são

eternos.


Minhas mãos não

são

eternas.


Meus pés não

são

eternos.


Eu,

Espírito,

Sou Eterno.


Romantizo

a partir dos

Olhos Da Eternidade.


Romantizo

traduzindo os Versos dos

Lábios Da Eternidade.


Romantizo

transfigurando meu rosto como o

Rosto Da Eternidade.


Romantizo

caminhando com as

Pernas Da Eternidade.


Romantizo

erguendo meus braços como os

Braços Da Eternidade.


Romantizo

tornando as minhas mãos as

Mãos Da Eternidade.


Romantizo

dando passos com os

Pés Da Eternidade.


Romantizo

Como Espírito Eterno No

Espírito Da Eternidade.


Duzentos

Romances

E O Eterno Caminho.


Duzentos

Romances

E O Eterno Destino.


Duzentos

Romances

E O Eterno Exercício.


Duzentos

Romances

E O Eterno Retorno.


Duzentos

Romances

E O Eterno Sossego.


Duzentos

Romances

E O Eterno Beijo.


Duzentos

Romances

E O Eterno Sexo.


Duzentos

Romances

E A Eterna Paixão.


Duzentos

Romances

E O Eterno Amor.


Duzentos

Romances

dos vários poetas


que eu sou

no

Uno Romance.


Duzentos

Romances

do único poeta


que eu

romanticamente

sou.




Todo verdadeiro poeta escreve visando A Eternidade, Esta Musa Maior De Todas As Cósmicas Idades. Todo verdadeiro poeta quer e deseja ultrapassa a simples extensão de sua existência física e imortalizar-se na complexa infinitude da Eternidade. Todo verdadeiro poeta, atributo da Divina Poética, é uma Romântica Potência Da Eternidade, seja como for a poesia que ele ao mundo transmite. Eu sou assim, seguidores destes Romances, visitantes, amigos e inimigos, românticos ou aromânticos. Não é a fama que me leva a continuar a poetizar aqui. Não é a futilidade da efêmera busca da fama que me leva a continuar a dar tudo de mim nestes Romances aqui. Como já foi dito na introdução de Meus Treze Primeiros Romances, escrevo por Amor, AMOR AMOR AMOR AMOR AMOR AMOR AMOR AMOR AMOR!!! Um livro a ser publicado no futuro? Apenas Aquele Que Me Inspira E É A Própria Eternidade Sabe, eu apenas poetizo, eu apenas escrevo meu nome no Livro Da Eternidade...


Este é o Romance de número duzentos deste blog.


Duzentos Romances.


Duzentos Romances de muitos outros Romances...


Agradeço a cada um que aqui comenta.


Agradeço a cada um que por aqui passeia.


Agradeço a cada um que aqui permanece.


Agradeço a cada um cujo coração consegui tocar.


Agradeço a cada um cuja alma consegui tocar.


Agradeço ao Verdadeiro Pai, ao Verdadeiro Deus, O Uno Romântico, O Romance De Todos Os Romances, por ter alcançado a poética meta de duzentas vezes romantizar em um mundo contemporâneo que nem uma vez pensa em algo romantizar.


Mesmo sendo assim este nosso mundo, claro que eu, Inominável Ser, continuarei a Romantizar!


Inomináveis Saudações!


Saudações Inomináveis!


Inominável Ser

DUZENTAS VEZES

ROMÂNTICO

BARDO

INOMINÁVEL







4 Românticos Aqui Se Revelaram:

Cria disse...

Um texto de rara beleza, parabéns pelo brilhantismo da inspiração, amigo Poeta ! Meu carinho, que teu findi seja feliz.

Duzentas vezes, Cria, agradeço-te pelos comentários nestes Romances e por apreciar cada um deles. Agradeço -lhe infinitamente por estar a acomapnhar-me neles.

Que O Verdadeiro Deus te ilumine!

Aмbзr Ѽ disse...

beleza de rosas e dois amantes unidos... assim vi teu poema.

http://terza-rima.blogspot.com/

Eu e a Eternidade, amantes irrecuperáveis.. Gostei da perspectiva, Amber, é romanticamente uma Verdade...

Te agradeço por acompanhar este blog e apreciar o que escrevo nele. Serás sempre aqui bem-vinda.