Loba,

Loba Da Minha Selva

20:56:00 Inominável Ser 4 Comments


Lupina transparência da

manhã primaveril,

as manhas acabam

e eu beijo seus pezinhos

tão delicados de loba

mui sensual...


Uivando estão os lobos

que falam de amar e

apenas lupinamente amar,

lobos que se escondem

nas selvas de todos os corações

que se abrem aos uivos

do Amor.


Estamos ouvindo lobos

uivando,

as horas errantes soam

como rotas seguras para

nossos passos e correrias

no interior das selvas

de nossos beijos.


Em minha selva,

minha loba,

ragantes são teus uivos

pedindo pelos carinhos

de minhas mãos amantes

da própria forja da qual saem

todos os movimentos e momentos

d'amor.


Em minha selva,

minha loba,

ouço teus uivos nas primaveras

de sonhos selvagens,

sonhos ao natural que

embelezam a delicadeza toda

de nossos corpos aquecidos

pelo sol de nossos pêlos

unidos em meio a folhas

de árvores que contemplam

nossa nudez.


Em minha selva,

minha loba,

tu és a uivante que mexe

com as delícias mais ocultas

de meus prazeres sensuais,

aqueles prazeres inenarráveis,

aqueles prazeres insondáveis,

aqueles prazeres que precisam

ser romanticamente libertos,

pois nós dois somos mais

do que simples reprodutores

animais.


Em minha selva,

minha loba,

tuas garras rasgam-me os pêlos

de todo meu corpo,

não grito de dor,

não brigo contigo,

não deixo de te abraçar,

não deixo de te beijar,

não deixo de te acariciar,

não deixo de te desejar,

não deixo de te amar...


Em minha selva,

minha loba,

os únicos caçadores

que vós podeis encontrar

são os meus braços

e as minhas pernas

desejosos de serem apenas

um braço

e apenas uma perna

no enlace de nossos corpos

perto de um riacho

circundado de flores,

as testemunhas de nossa

unificação na bela

natureza.


Minha loba,

como por ti eu

uivo...


Uivos nas manhãs...


Uivos nos meio-dias...


Uivos nas tardes...


Uivos nas noites...


Uivos nas meia-noites...


Uivos nas madrugadas...


Inominável Ser

UIVANDO

PARA A SUA

LOBA







4 Românticos Aqui Se Revelaram:

Janita disse...

Olá Inominável Ser Romântico.
Muito me apraz ser a primeira romântica a comentar esta tua linda trova de amor, em honra dessa bela loba que habita a tua selva.
Gostei muito do poema, especialmente desse uivar de todas as horas...
Que coisa boa é amar e ser amado!!
Saudações muito amigas da
Janita

Lobas
grandes lobas
amadas
sublimes
belas
formidáveis
infinitas
Lobas
Lobas
Lobas
Lobas
Lobas
Lobas
Lobas
Lobas
Lobas

Para todas as Lobas do mundo!

Lou Albergaria disse...

Adorei essa ode à sua LOBA!

Formidável!

Beijo!

Uivos gigantecamente vorazes dignas da paixão que sinto pela minha uivante Loba...