Angústia,

Exclusivamente Para A Minha Marla Singer

09:19:00 Inominável Ser 4 Comments




Aproveito o silêncio agora nesta

cidade de aço e pedras

e ferro e cinzas aladas

para escrever-te esta

poética prosa,

uma conversa entre nós dois,

eu que sou poeta

por ti apaixonado

e você que é a minha

musa atual que

talvez me ame.

Sei que você talvez

não vai ler

estes versos destinados

ao seu coração,

mesmo assim

vou escrevendo e sonhando

com um pouco da sua

atenção.

Você me trata mal

e nem sequer gosta

que eu te toque mais.

Você não anda

de mãos dadas

comigo na rua.

Você nunca me dirá

eu te amo”,

isso eu sei,

assim como também sei

que nunca direi

que não te amo...

Isso tudo está aqui,

em minha linguagem

no corpo

e nos lábios,

sofro muito pela sua

distância

e oro muito pela sua

reaproximação...

Angustiado nesta cidade

que me sufoca,

neste antro

que me afoga,

cheio de dívidas

e amontoado de problemas

estou,

e,

nem mesmo assim,

tenho de você

a máxima atenção merecida...

O silêncio dó,

é um ai que mastiga

a estrutura singular

da minha vidinha,

uma vidinha triste

e sem saída

para uma melhora...

Muito estou a pedir

a você?

Sim,

é muito,

você é diferente,

não gosta de romantismo,

não está acostumada

a palavras bonitas

e nem sequer a um

carinho.

É uma mulher

inimiga das mulheres

do tempo romântico

mui antigo,

você bebe,

você fuma,

você assiste filme pornô,

você xinga,

você grita...

Porém,

eu te amo mesmo assim,

minha Marla Singer,

jamais busquei

A Mulher Perfeita”,

apenas busquei,

sempre,

uma companheira

para os meus dias

de tristezas

e mais tristezas...

Meu coração está ficando

cada vez mais dolorido

e a fumaça do seu cigarro

e o cheiro da cachaça

em seus lábios

me desafiam...

Mesmo assim,

mesmo sendo assim,

afirmo ao mundo que me

conhece

que eu te amo,

que eu te quero,

que eu te desejo!

Sim,

eu te amo,

Marla,

minha Marla...

Te quero

como nunca quis

nenhuma outra

antes...

Te desejo

como nunca desejei

outra

antes...

Infelizmente,

porém,

parece que mais você

se afasta,

seus pensamentos estão

longe,

seu corpo está

longe,

até seu coração,

talvez,

esteja longe...

Eu estou perto de

você

e sinto que estou

a te perder...

Vou me matar?

Vou morrer?

Vou me desesperar?

Vou do mundo desaparecer?

Vou parar de estudar?

Vou parar de trabalhar?

Vou parar de escrever?

Vou parar de poetizar?

Vou parar de romantizar?

Não,

eu vou apenas

dentro do silêncio angustiante

de minha alma,

chorar muito em uma

madrugada

e acordar refeito

de mais uma

amorosa amarga decepção

em uma manhã ensolarada.

Tenho os meus defeitos,

a minha dureza

que surge um pouco,

meu egoísmo,

minha arrogância,

minha prepotência,

meu esnobismo,

minha nada simpática

social figura,

mas ao escrever

e ao poetizar

me transfiguro

em quase um Anjo

e um Deus Elevadíssimo,

as mesmas sensações

que tenho

ao beijar-te,

tocar-te

e penetrar-te

em nossos momentos

de romances por inteiro,

mas não sou

de chorar

e não vou chorar

se você me

abandonar

qual um cão moribundo

refastelado

na calçada imunda

de uma rua escura.

Não vou chorar,

não,

minha Marla,

não vou não

e este não é

o signo aperfeiçoado

da vontade ferrenha

que possuo

em não me deixar

abater pelos reveses

desta minha

CrazySexyCool

angustiante existencialidade.

Posso ser romântico,

mas não sou fraco,

minha Marla.

Se não quer mais ficar

comigo,

tudo bem,

que Deus te abençoe

e que tu encontres

o seu Tyler Durden

e sejas com ele

muitíssimo feliz.

Quem sabe,

um dia,

eu não encontre uma mulher

que me ame

de verdade?

Ah,

para quê escrevi

esta prosa?

Você não vai lê-la

mesmo...

Como não lê

o meu sofrimento...


Inominável Ser

ETERNIZANDO

UMA POÉTICA PROSA

PARA ALGUÉM

E

PARA NINGUÉM








4 Românticos Aqui Se Revelaram:

Lou Albergaria disse...

Será que ela não vai ler?! Eu li e gostei.

Se fosse pra mim eu voltava atrás e te dava mais uma chance. Dava sim.

BEIJO!

Lu

A mudança pode ocorrer ou não, a leitura dela, igualmente... No entanto, creio que a decisão final é sempre do ser amado e não do amante, Lou.

Olha que de silêncio eu entendo heein! mt bom.. não importa se ela não ler, alguém lerá e gostará.. e talvez esse alguéem...

Quem sabe tudo pode ser e não-ser no futuro? Apenas Algo Acima pode disto falar...