Bocage,

Eu Te Sinto Despertar Enquanto O Tempo Nos Ressuscita

22:47:00 Inominável Ser 0 Comments


Não sinto mais

o sono do tédio,

tua presença mágica

é o melhor café

contra a depressão d'alma.


Como Bocage em

lusitana terra

ergo um soneto em direção

à vossa presença

amiga amada desejada.


Há luzes em vossos

suaves olhos,

luzes de uma magnitude

que fazem O Tempo

sorrir.


Há muitas luzes,

muitas luzes,

Mulher Acima Do Tempo,

em seu tranquilo rosto

de Dama Atemporal.


Te amo,

Magnífica Mulher,

no Tempo somos

ressuscitados,

O Décimo Terceiro Arcano Age.


Morte da desunião,

morte da solidão,

morte do desprazer,

morte do chorar,

morte do sofrer.


Ressurreição no Amor,

ressurreição no Alto Amor,

ressurreição no Grande Amor,

ressurreição no Divino Amor,

ressurreição no Uno Amor.


Há entre nós,

Amada Atemporal Mulher,

uma felicidade das mais

ativamente controladas

e equilibradas.


Quanto sinto os seus toques

em meu rosto,

as luzes sombrias do mesmo

desaparecem,

minhas lótus se abrem.


Quando sinto as horas

serem regidas pela velocidade,

lentíssima,

de nossos beijos,

minhas chamas correm.


Quando sinto O Tempo

nos ressuscitar após

a carnal empreitada,

as árvores de minh'alma

dançam ao som de uma flauta...


Telêmica união nossa,

somos almas ligadas,

O Tempo é a chave

que abre A Porta

de nossas moradas.


Resido em ti,

tu resides em mim,

residimos assim

um no outro

dentro do Eterno Tempo.


Girai os ponteiros,

Cronos,

que pelas Eras vindouras

eu e ela sigamos

os segundos das Esferas...


O Tempo

atesta o nosso

atemporal amor,

incessante

e virginal.


O Tempo

abraça o nosso

eterníssimo amor,

ousado

e profano.


O Tempo,

O Amor,

nós:

espíritos destinados a

ressuscitar e amar.


Doze horas,

vinte e quatro horas,

trinta e seis horas,

quarenta e oito horas,

todas e nenhuma hora...


Inominável Ser

COM ELA

EM TODAS

E EM NENHUMA

HORA







0 Românticos Aqui Se Revelaram: