Criação,

Entre O Todo E O Nada

12:00:00 Inominável Ser 2 Comments


Dentro da filosofia

que pratico,

dentro da poesia

que escreveo,

dentro da literatura

que desenvolvo,

não consigo encontrar,

sem engodo,

uma racional explicação

para este amor

que sinto com tanta

irracional imensidão...


Quem poderia,

dentre os filósofos,

realmente explicar

a inexplicabilidade

da irracional imensidão

de um

verdadeiro amor?


Quem poderia,

dentre os poetas,

realmente versificar

acerca da inexplicabilidade

da irracional imensidão

de um

verdadeiro amor?


Quem poderia,

dentre os escritores,

realmente escrever

crônicas sobre a inexplicabilidade

da irracional imensidão

de um

verdadeiro amor?


É louco,

é tolo,

é insensato,

é idiota,

é imbecil,

é mentiroso,

muito mentiroso,

aquele que se diz

possuidor da

mais exata explicação

do que se encontra,

com toda a mais

fecundante razão,

entre

O Todo

e

O Nada.


Alguém,

por um acaso,

poderia decifrar

O Todo?


Alguém,

por um acaso,

poderia explorar

O Vazio?


Por favor,

em um mundo de humanos

é racionalmente impossível

tentar aplicar

teorias,

poemas

e filosofias

que versem sobre

A Verdade Escondida

Em Todos Os Amores!


Como poeta,

como escritor

e como filósofo

confesso ser incapaz,

mesmo muito

romantizando,

mesmo muito

amando,

de chegar sequer

perto

de algum tipo

de tentativa

de elucidativa explanação

sobre um assunto

Inefavelmente

Automanifestado.


SINTO,

apenas

SINTO

e sigo

SENTINDO

nesta irracional

imensidão

de um

verdadeiro amor.


SINTAM,

apenas

SINTAM

e sigam

SENTINDO

se,

por um acaso,

estiverem em uma

irracional

imensidão

de um

verdadeiro amor.


Não sejam arrogantes,

limitem-se a amar

e não a querer saber

de todos os

Grandes Mistérios Da Criação

como os

Ocultos Mecanismos

Do Verdadeiro Amor

agindo em vossos

humanos corações

imensamente tão terrenos

e tão pequenos.


É com um sinceridade

assim

que eu sigo romantizando

e,

no mais,

vou apenas especulando...


Inominável Ser

IMENSAMENTE

TÃO TERRE NO

TÃO PEQUENO

TÃO HUMANO

2 Românticos Aqui Se Revelaram:

Cria disse...

Excelente, poeta amigo ! Meu carinho e obrigada pela tua atenção.

Sempre terás a poética atenção deste poeta que aqui está!

Fiques bem, Cria!