Amores,

Retornando Ao Ponto De Partida

13:46:00 Inominável Ser 0 Comments




Idolatrando símbolos
de amores
passados...

Colhendo sinos
de amores
presentes...

Ampliando sons
de amores
futuros...

É,
romanticamente
continuo neste
afundamento absurdo,
com carne,
mente
e alma
gritando sufocadas
por outra carne,
mente
e alma.
Continuo achando
que vou encontrar
a carne
da minha carne,
a mente
da minha mente,
a alma
da minha alma;
e continuo afirmando
minha carne
sem carne,
minha mente
sem mente,
minha alma
sem alma...
Não tenho mais
uma carne,
perdi a consistência.
Não tenho mais
uma mente,
perdi a inconsciência.
Não tenho mais
uma alma,
perdi a essencialidade.
Eu,
romântico zumbi
da atualidade,
faço-me acompanhar
de mortos romances
pairando nas
terrestres lembranças
do Akasa.
Mortos para esta
Antiromântica Era,
claro;
para mim,
poético zumbi
sem nome
que é um
teimoso romântico,
Tristão e Isolda,
Romeu e Julieta,
Abelardo e Francesca,
todos os casais
reais e imaginários,
são Imortais Romances
Raros.

É,
sou um Tristão,
um Romeu,
um Abelardo
e até mesmo
um Dante
chorando por uma
Beatriz
que há muito
já se foi...
Mas,
prefiro nunca parar
de romantizar,
O Romance,
O Grande Romance,
é o meu
Grande Lar.
Endurecer o coração
é um ato
vulgar.

Idolatrando rimas
de amores
passados...

Interpretando sinas
de amores
presentes...

Visualizando tintas
de amores
futuros...

A corrida
de um ainda
romântico.

Inominável Ser
SUANDO
CANSADO
E AINDA
CORRENDO
À FRENTE
DESTE
ANTIROMÂNTICO
TEMPO

 

0 Românticos Aqui Se Revelaram: