Chiaroscuro,

Chiaroscuro Revisited

21:54:00 Inominável Ser 0 Comments



Longo é o tempo no qual a sombra de uma lembrança me afeta. Leoas aqui rugiram. Panteras aqui rugiram. Deusas aqui residiram. Musas, enfim, que aqui ficam. Amores aqui residem ecoando entre bits, bytes, códigos binários e o acaso virtual de seguidores e visitantes aqui a naufragarem. Romances evocam Caravaggio, o Chiaroscuro, o Luminoso e o Escuro fora das humanas definições que sempre caminham para um absurdo. Absurdo é ainda poeticamente romantizar neste contemporâneo mundo supostamente civilizado e tecnologicamente cada vez mais sendo friamente esvaziado. Mas, como poeta no claro e no escuro, no dia e na noite, na sala iluminada e no quarto escuro, vou seguindo adiante neste Arcano dos Amantes de um Tarot jogado entre as Luzes e as Trevas...


para mais
uma Leoa,
uma Pantera,
uma Deusa,
enfim,
Musa distante,
eu romantizo
em noite fria.

Não procuro
a tolice da riqueza,
a romântica poesia
é obra para poucos
que n'alma possuem
o encanto que fez
Paolo amar
Francesca
e Dante amar
Beatrice.

Tolo é o artista
em busca de glória,
de reconhecimento,
de fama,
de um ave,
de um salve,
de palmas
e de dinheiro,
dourados bezerros
efêmeros.

Todo romântico
artista
na luz
e na sombra,
embarca em um
barco que navega
por rios que correm
para dentro,
não
para fora.

Todo romântico
poeta
é um estranho,
um deslocado
e um indiferente
para os louros
do sucesso
que apenas cega,
mata
e ao talento apaga.

Todo romântico 
poeta
é um consorte,
bêbado
e em transe,
de uma Poesia
na Deusa Poesia
que,
mesmo hoje,
nunca morre.

Todo romântico
poeta,
no dia mais
escuro
ou na noite mais
clara,
nunca deixa
de lado
o que carrega
em uma cópia
da sacolinha do Louco
no coração,
na mente,
no corpo
e n'alma.

Mesmo sufocado,
todo romântico
poeta
é um sobrevivente.

Mesmo nada ou nunca
lido,
todo romântico 
poeta
é um forte.

Mesmo ridicularizado
ou posto de lado,
todo romântico
poeta
é um nobre.

E mesmo que
Monica Bellucci
ou qualquer outra
Romantizada Musa
nestes Romances
nunca saibam,
este romântico
inominável
poeta
aqui
continuará a
romantizá-las.

Seja na luz.

Seja na sombra.

No Chiaroscuro que me ama.

Inominável Ser
REVISITANDO
A SI MESMO
NO MAIS
ROMÂNTICO
CHIAROSCURO

0 Românticos Aqui Se Revelaram:

Amor,

Reiniciemos Toda Uma Trajetória

17:44:00 Inominável Ser 1 Comments

Neste tempo de medo
Em todos os apegos
Prefiro desamarrar lembranças
E comemorar o Passado

Não o bruto sofrer de ontem
Nem o tolo saudosismo de hoje
Comemoro o Passado
No qual vivemos em unidade

Não me sinto tolo
Ao olhar para trás
E ter a certeza que ontem
Eu poderia dizer que era feliz

Nem vou jogar ao vento
O vazio demagógico
De chorar por tempos idos
Mesmo que maravilhosos

Reiniciemos
Então
Nosso papel de amantes
Nossa atuação como apaixonados

Reiniciemos
Então
Nosso jogo de arlequins
Nosso círculo de arriscados beijos

Reiniciemos
Então
Nossa cantiga de namorar
Nossa amiga certeza de amar

Reiniciemos
Senão
Seremos tão aromânticos
Quanto os que se afastaram
Do próprio coração

Reiniciemos
Sem pontos
Sem vírgulas
Sem acentuações

Reiniciemos
Então
Então
Então

Inominável Ser
PEDINDO
A ELA
UM REINICIO
SEM DESESPERO

1 Românticos Aqui Se Revelaram: