Amores Diurnos Inomináveis,

Cura

23:54:00 Inominável Ser 0 Comments



Somente a Aura
Da Vida
Repousa no instante
Definidor
Do encontro da luz
Do teu olhar
Com a vastidão
De total solidão
Que transborda
Do meu próprio
Olhar

Queria ser
Outro tipo de homem
Outro tipo de Ser
Queria
No Ontem
Mas
No Hoje
Vejo que nada
Do que sou
É melhor
Maior
Ou menor
Do que o Ser
De qualquer outro
Homem

Não tenho vergonha
De te sentir
Não tenho vergonha
De te endeusar
Não tenho vergonha
De te venerar
Nesta época
Onde tudo se acaba
Em atentados irracionais
Contra o que
De melhor há
No humano coração

Sou deslocado
Mesmo
Nesta época
De destrutividades
Negatividade
E insanidades
Apenas encontrando
Nesse teu olhar
Um refúgio
Um bálsamo
Um baluarte
Um estandarte
Um pouso
Um alimento
Uma bebida
Para o aplacar
Da minha solidão

Sorria
E me salve

Sorria
E me acalme

Sorria
E me acarinhe

E me olhe
Como tu
Me olhas
Sempre
Um olhar
Que estremece
Conquista
Abala
Reergue
Santifica
E cura
Cada ferida
Mui aberta
Da solitária
Alma minha

Inominável Ser
ENCONTRANDO
A CURA
NO SORRISO
E NO OLHAR
DELA



0 Românticos Aqui Se Revelaram: