Arte,

Ars Magna Sapiens

23:20:00 Inominável Ser 0 Comments



Evoco Rembrandt e Bouguereau,
Da Vinci e Courbet,
Caravaggio e El Greco,
Dürer e De Latour,
Bacon e Dali,
Picasso e Frida,
Para em tua pele
Recriar-te como
A Suprema Obra
Feminina!

Um tanto da contemporaneidade
É necessária,
Então,
Mimetizo o dom de
Royo e Vallejo,
Bell e Cleavenger,
Egawa e Saeki,
Kulenovic e Perez,
Em um misto cyberpunk
De artística selvagem
Liberdade!

Deslizo até o Futuro
E estudo os artistas
Que daqui a dois mil
E dezesseis anos
Abrilhantarão a Terra,
Aprendendo a
Arte Cósmica de Nosevic,
A Transmutação Vibrátil
De Kathrine,
O Néctar Cibernético
De Ilyan,
A Pintura Quadridimensional
De Mathar,
A Transcendência Pictórica
De Lourdes,
Para traduzir em tua pele
A Vanguarda Artística
Da Era Do Mentalismo!

Artes do
Passado,
Do Presente
E do Futuro,
Inspirações em meu
Ser Viajante
Cronoespacial,
Rompendo as
Barreiras Extratemporais,
Riscando os Firmamentos
Existenciais,
Tocando nos Fundamentos
Do Espaço/Tempo,
Apenas para de ti fazer
A Obra-Prima
De Todas
As Obras-Primas!

Um espetáculo
De novas cores,
Um receptáculo
De novas dimensões,
Um cenário
De novas artes:
Tua pele moldada
Pela minha arte,
Em uma Realidade
Onde somos dois
Apaixonados seguidores
Do Romance Temporal!

Uma Realidade
Que nesta Realidade
É uma Ficção Científica,
Mas que lá,
De onde estão vindo
As visões dizendo
Que tudo acima
É possível,
Todas as épocas
São Uma Época,
Todos os anos
São Um Ano,
Todos os séculos
São Um Século,
Todos os milênios
São Um Milênio,
Todos os tempos
São Um Tempo!

Um Tempo,
Um Romance,
Ars Magna Sapiens!

Ars Suprema!

Ars Suprema!

Ars Suprema!

Ars Suprema!

Ars Suprema!

Ars Suprema!

Ars Suprema!

Ars Suprema!

Ars Suprema!

Credo quia ratio est!

Inominável Ser
EM
UM
TEMPO





0 Românticos Aqui Se Revelaram: