Bebida,

Imperfeita III

18:00:00 Inominável Ser 0 Comments



Kobieta drink woman


"Glorifico aos bêbados!
Glorifico à bebida!
Glorifico ao álcool!
Sobriedade é morte!"

Não há nada mais doce
do que a bebida,
que me enlouquece,
oferecida pela sua
bêbada loucura
de insana mulher fatal...
Tua cachaça,
teu uísque,
teu conhaque,
teu vinho,
teu champanhe...
Muitas
e todas
as bebidas da sua
embriagante loucura
você me oferece,
me viciando
em um ritmo
dos mais hardcore
cada vez mais...
Sou um alcoólatra
sempre querendo beber
de seus beijos!
Sou um alcoólatra
sempre querendo beber
de seus carinhos!
Sou um alcoólatra
sempre querendo beber
da mais louca bebida
do teu corpo...
Sempre estou assim louco,
porém,
também sei que
nosso louco compromisso
é de arrebatadores momentos
repetidos em luas novas
onde todos os lobos no cio
uivam pelas bêbadas
madrugadas...
Casamos nossas imperfeições
e bebemos um do outro,
somos bêbados vampiros
com estacas cravadas na garganta
gerando sóis
na troca de hálitos de alho
ferventes de louca paixão,
a cruz que dentro de nossas
imperfeitas almas
carregamos...
Beba mais 
de mim...
Me deixe beber
mais de você...
Quero me embebedar
apenas em você...
Você,
uma perfeita alcoólatra
que devoro!
Você,
minha perfeita alcoólatra
que me devora!
Você,
a bêbada imperfeição
que a religião do álcool
fundamentou como
o meu inflexível dogma...

"Os goles descem devagar..."

Inominável Ser
NA RESSACA
DAS CURVAS
DELA




0 Românticos Aqui Se Revelaram:

Imperfeita,

Imperfeita II

18:00:00 Inominável Ser 0 Comments



Já sei que você
é assim,
durona
e segura,
uma maravilhosa
figura 
de fibra vibrátil
e indestrutível
que jamais se curva
ou balança
ou dobra.
Prefiro assim
do que a fragilidade
da mulherzinha dócil,
sou do tipo amante
de mulheres ferozes,
aquelas que,
como você,
mastigam
o coração,
trituram
o cérebro
e chicoteiam
o corpo
de um homem.
Até porque
neste nosso romance
não há melodramas
e nem a babaquice
da discussão
de relacionamento,
damos porradas
um no outro
nos abraços,
beijos
e sussurros
dentro
e fora da cama.
Para quê saber,
então,
de uma perfeitinha
que nem saiba
fazer as coisas
mais inenarráveis
que você faz?
Para quê,
outro então,
eu iria precisar
de um compromisso
qualquer
com uma bobalhona
cheia de recalques
e frescuras?
Gosto de você assim,
com seu cigarro,
sua cerveja,
seu cheiro acre,
seu suor fervente,
seu jeito bravo,
tal qual eximiamente 
uma dama de Bukowski
que aceitou ter
um tresloucado enlace
nada romântico
com este aqui
ora poetizando
aos tropeços,
quedas
e sem fôlego
e carro
e dinheiro.
A magia da imperfeição
me encanta
e sua obra mágica
em meu coração
é perfeita!
Apenas O Um
É Perfeito,
minha nervosinha senhora!
E como não somos
Ele
e nem mesmo Deuses,
aceitemos nossa
imperfeita essência!
Imperfeitamente
Romantizemos,
o terceiro então
neste poema
sem nenhuma razão,
como bailarinos
de pés quebrados,
a nossa louca parceria,
minha perfeita
imperfeita!
E balancemos
as nossas cadeiras
ao som
e ao sim
de boleros,
tangos,
morangos
e cerejas!

Inominável Ser
NESSE
IMPERFEITO
MAIS DO QUE
PERFEITO
REQUEBRADO



0 Românticos Aqui Se Revelaram: