Imperfeita,

Imperfeita XXVII

23:10:00 Inominável Ser 0 Comments


Niky Hearts


O corte vem corretamente
à medida que penso doente
na imperfeita emoção
a me unir sem exaustão
ao seu torto querer.
Eu me corto entre
os cacos vertiginosos
dispostos em meu redor,
dando a você um motivo
para de mim zombar...
Porque sou tolo
e fico a acreditar...
Porque sou tolo
e fico a sonhar...
Porque sou tolo
e fico a imaginar...
Porque sou tolo
e fico a vagar...
Porque sou tolo
e fico a vigorar...
No meio de tudo isso,
remoendo os ossos
de minhas frustrações
e recolhendo os restos
de minhas inundações
dispersos por aí,
continuo a te desejar
com temores
subterrâneos crús
e vis...
Temores que
um pouco desaparecem
quando estou
dentro de ti...
Temores que 
mortos procedem
quando estou
acima de ti...
Temores que 
se extinguem
quando tu estás
acima de mim...
Temores
tem fim,
sim,
tem um fim!
Basta saber
como,
com talento
e silencioso
tato sem remendos,
dosar o nível
de sensações além
do infinito
que me fazem 
amigo do que tu tens
de melhor.
Tu zombas de mim,
deste meu modo
muito brega
de me aquecer
nas chamas
dos teus abraços.
Podes zombar
de mim,
adoro de minha
parte
a postura de
gozar em ti...

Inominável Ser
EM UM
IMPERFEITO
ROMÂNTICO
GOZAR




0 Românticos Aqui Se Revelaram: