Angústia,

Dois Perdidos Em Outonais Noites

23:08:00 Inominável Ser 0 Comments


Drown My Sorrow - Autumn Requiem


Com o medo,
vem todos os demais
sentimentos outonais
vertendo sobre linhas
retas
e curvas
de minha alma
a brisa ardente
das lembranças que
ainda doem…

Ainda dói
aquela lembrança de
dois anos…

Ainda dói
aquela lembrança de
três anos…

Ainda dói
aquela lembrança de
sete anos…

Ainda dói
aquela lembrança lá
de longe…

Ainda doem
todas aquelas
lembranças…

Foram ensinamentos
de outros outonos,
tempestades de ilusões
atingindo meu rosto,
meus olhos,
meus pulmões,
meu coração,
minha mente,
minha alma…

E ficaram…

E ficam…

E ficarão…

Aqui…

Sempre aqui…

Sempre…

Sempre sempre sempre aqui…

Lembranças não matam,
castigam,
espancam,
torturam,
sacrificam,
mutilam,
estrangulam,
decapitam,
arruinam…

Outonos
trazem lembranças…

Outonos
abraçam lembranças…

Outonos
nos trazem…

Outonos
nos abraçam...

Mas,
estou contigo agora,
sem expectativas,
sem planos,
sem perspectivas,
sem retrospectivas,
tomando um chá
de camomila,
degustando chocolate
branco
e assistindo aquele filme
coreano
sobre assassinos,
prostitutas
e asas quebradas…

E aguardamos juntos
a chegada
do inverno.

Oramos juntos
pela chegada
da primavera.

Ansiamos juntos
pela chegada
do verão.

Estações que cheguem
em nós,
dois perdidos
em outonais noites
onde aquecemos
nossos corpos frios
sob pesados
e gastos lençóis…

Inominável Ser
URBANO SER
DE OUTONAL
ANOITECER
NOS BRAÇOS
DELA




0 Românticos Aqui Se Revelaram: