Carne,

Satânico Romance

07:42:00 Inominável Ser 0 Comments



Fulgurante manhã te traz
Como uma divina obra capaz
De roubar o fogo de Satanás
E incendiar-me sem paz

Não temo suas mãos
Não tenho seus nãos
Nem devo dizer agora não
Nem devo dizer aqui não

As chamas te antecedem
As chamas te precedem
Minhas vontades cedem
Minhas firmezas enfraquecem

O chão nos chama
Chão onde você clama
Chão onde você declama
Chão onde você reclama

Seus lábios abrem portas
Meus lábios fecham rotas
Seus lábios chamam rodas
Meus lábios ganham notas

Você fica parada aqui
Eu fico obcecado daqui
Você se mexe aqui
Eu adentro daqui

Satanás não é mais quente
Você é muito mais ardente
Você é fogo inclemente
Você é mulher flamejante

Uma mulher de mil posições
Uma mulher de múltiplas ações
Uma mulher de elementares questões
Uma mulher de finas razões

Eu sou homem atado
Eu sou homem fincado
Eu sou homem roubado
Eu sou homem sequestrado

Nos resta só o pecado
Nos resta só o errado
Nosso arado
Nosso prado

A cidade nos consome
A cidade some
Quero que me dome
Quero que some

Me devore radiante
Me devore cintilante
Neste romance descongestionante
Neste romance desconcertante

Satânico acordo entre amantes
Satânico coro entre dentes
Satânica marcha de ardentes
Satânica marca de regentes

Em nome de nossos ossos
Em nome de nossos corpos
Em nome de nossos poços
Em nome de nossos copos

Rangendo ancas
Franzindo mantas
Fazendo manchas
Unindo lanças

Inominável Ser
NESTE SATÂNICO
ROMANCE
SALVADOR




0 Românticos Aqui Se Revelaram: